Yorkshire Terrier – Raça de Cachorros

Resultado de imagem para Yorkshire TerrierO primeiro Yorkshire Terrier é conhecido como Huddersfield Ben, também referido como “o pai dos Yorkies”;
Smokey, uma heroína da II Guerra Mundial, foi descoberta pelo soldado norte americano Bill Wynne em uma vala. Ela acompanhou seu proprietário na floresta de Nova Guinea e visitou soldados feridos, vindo a se tornar um dos primeiros cães de tratamento. A cadela tinha ainda um paraquedas feito em especial para ela. Na ocasião em que a guerra terminou, a cadela e seu tutor visitaram Hollywood e apareceram em programas de tv. Smokey morreu no ano de 1957, porém existe uma imagem em Cleveland, Ohio, que eterniza sua memória;
Yorkshires Terriers que integram provas geralmente possuem, em média, 3 quilos, entretanto existe Yorkies que podem pesar de 5 a 7 quilos;
Yorkies que pesam inferior a 2 quilogramas não são aprovados por grandes instituições de cinofilia e há muita controvérsia em relação a sua procriação, visto que eles são mais sujeitos a desenvolver problemas de saúde;
A cadela Pasha chegou a ser a primeira Cadela da Casa Branca no decorrer do governo do presidente norte-americano Nixon. Os familiares eram apaixonados por ela;
Filmes que contaram com a presença de um cão da raça Yorkshire Terrier: Cinderela em Paris, Um Peixe chamado Wanda, Entrando Numa Fria Maior Ainda, High School Musical 2;
Celebridades que já possuíram ou possuem cachorros da espécie Yorkshire Terrier: Joan Rivers, Britney Spears e Audrey Hepburn;
Foi durante o final da era vitoriana que os Yorkshires Terriers entraram na moda. A partir daí, eles a todo o momento estão na lista dos cães mais procurados;
A espécie foi muito procurada na década de 1990 no Brasil;
No ranking de inteligência das espécies caninas desenvolvido por Stanley Coren, o Yorkshire Terrier ocupa o 27º lugar;
No dia 14 de setembro de 2013, houve a tentativa de criar o maior encontro de Yorkies na cidade de Nova York, o que iria oficializar o “Dia do Yorkie”;
É uma das espécies consideradas ideais para apartamento;

Origem e História do maravilhoso Yorkshire Terrier

guia-yorkshire A raça herdou essa denominação por conta dos cruzamentos terem acontecido na cidade de Yorkshire, na Inglaterra. Os pesquisadores queriam deixar as características notáveis dos lobos ausentes e conceber cachorros menores e populares. Para isso, miscigenaram mais de 6 raças distintas de cães, dentre eles o English Black, Tan Terrier, Clydesdale Terrier e talvez, ainda mesmo, o Maltês. Ainda assim, essa espécie do fim do século XIX tinha diversos tamanhos diferentes, com oscilações enormes de peso, o que levou os europeus a realizar novos cruzamentos com o intuito de “padronizar” o porte e o volume dos Yorkshires Terrier, chegando ao que vemos atualmente: pequenos e leves, com fios longos e muita força.
Diz a lenda que operários desejavam um cão pequeno com o intuito de caçar ratos, uma das principais pragas do período industrial. Para isso incentivaram estas mestiçamentos de espécie, gerando um cão rápido, forte e de menor tamanho, que auxiliava nas fábricas.
Essa raça é bastante vista em filmes no colo de madames ricas, dado que ela é uma das mais luxuosas do planeta, com pelos longos, tal como uma das menores em tamanho. Ela foi negociada, em primeiro lugar, por toda a Europa, Japão e Austrália, para chegar em terras brasileiras só no fim da década de sessenta, no período em que a Ditadura Militar caminhava para o seu ápice.

Peculiaridades do Yorkshire Terrier

caracteristicas-yorkshire O Yorkshire Terrier tem a fisionomia de um toy Terrier de pelagem extensa, é muito enxuto, frágil, de pequeno porte, contudo firme, com ar imponente e snob. A linha geral do Yorkshire Terrier dá a impressão de um corpo vigoroso e bem distribuído. De porte pequeno, o peso do Yorkshire não ultrapassa os 3, 2 kg.
De cabeça pequena, o Yorkshire Terrier tem um focinho não muito comprido, com nariz preto. Os olhos do cachorro são escuros, brilhantes, de tamanho mediano não protuberantes e com semblante inteligente. As orelhas do Yorkshire são pequenas, em formato de “V”, portadas eretas, sem serem bastante distanciadas. A cauda tem pelagem demasiada, de coloração azul mais escuro do que o resto do corpo, sobretudo na ponta. Em geral, é levada um tanto mais alta que a altura do dorso.
A pelagem da raça Yorkshire Terrier é relativamente comprida no tronco e perfeitamente retilínea (não ondulada), brilhante e de textura fina e sedosa, em nenhum momento lanosa. A coloração do pelo é o azul aço escuro (não azul prateado). No peito a pelagem é de um castanho abundante e brilhante, evidenciando uma tonalidade mais escura na raiz, clareando no sentido à ponta. Essa coloração de pelagem, característica da raça Yorkshire Terrier é conhecida como azul-aço-e-canela.

O gênio do Yorkshire Terrier

Inteligente e seguro de si próprio, o Yorkshire Terrier é uma combinação de tamanho e pessoalidade, sendo extraordinariamente carinhoso, além do gênio de Terrier ousado. A espécie apresenta uma grande quantidade de pessoalidades. Alguns são encantadores e contentes, não querendo nada além de acompanhar os passos de seus donos no decorrer do dia. Outros são maliciosos, extrovertidos em tudo. Defina limitações, e seu Yorkie será um amigo fascinante, mas se você o estragar, cuidado!
Comece a adestrar cães desta raça na ocasião em que são filhotes e você terá muita sorte, do que ao contrário, caso você deixe estes animais completamente livres e tentar consertar os maus hábitos após crescidos. Como todos os cachorros, Yorkies precisam de socialização prematuro – exibição a muitas pessoas, visitas, ruídos e experiências diferenciadas ainda filhotes. A socialização contribui a resguardar que o Yorkie seja um cachorro afável e bem-sucedido.

Benefícios de ter um cachorro Yorkshire Terrier

Os cachorros da espécie Yorkshire Terrier são sublimes companhias e muito brincalhões. Dinâmicos e esportivos, são notáveis nadadores e fazem merecimento a sua origem de trabalhadores e caçadores de roedores, sempre procurando o mínimo buraco para averiguar no encalço da caça.
De comportamento meigo, afetuoso, essencialmente astuto e sociável, o Terrier de Yorkshire, que tem bastante presença, é o padrão de cachorro que se pode carregar a qualquer parte. Extrovertido com seus parentes, fiel e muito unido ao tutor, é suspeitoso com pessoas que nunca viu e vai amar utilizar essa oportunidade para latir e avisar às pessoas da casa.
Tem necessidade de gastar energia todos os dias e pode ofertar extensos passeios, apesar do tamanho. A propósito, diversas pessoas, ao virem esse baixinho, se surpreenderiam com o entusiasmo deste cachorro.
O Yorkshire Terrier é muito insistente, auto-suficiente e tem que ser adestrado com rigidez e paciência. Ele precisa aprender que não é permitido encarar todos os cachorros que passam em seu caminho. Como ele gosta da atenção do proprietário, normalmente responde satisfatoriamente ao adestramento.

Problemas usuais do Yorkshire Terrier

problemas-yorkshire É bastante significativo com a finalidade de preservar o Yorkshire com saúde, fazer com que ele obedeça a dieta à risca. Um York necessita de pouco mais de 200 quilocalorias ao dia, de forma que boa parte deve originar-se de proteínas e lipídeos, uma vez que são bastante importantes a fim de manter a massa muscular, regenerar as células e levar as vitaminas lipossolúveis, além de ajudar na síntese de hormônios. É necessário preencher os cães desta raça com bastante cálcio para preservar a saúde dos ossos em dia e evitar oferecer doces em geral, uma vez que aumentam as possibilidades de ele contrair diabetes ou obesidade.
Os acasalamentos deram bastante certo, entretanto causaram algumas manchas que os seguirão eternamente. Uma delas é a fraqueza dos ossos, que se fraturam mais tranquilamente por causa de seu tamanho tão pequeno. É necessário muito cuidado para que ele não caia de seus braços ou de lugares relativamente altos.
Problema com tártaro também é bem arriscado, tendo potencial de causar a perda dos dentes, seja por fratura ou queda, então fique sempre alerta com os dentes do York.

Como cuidar de um Yorkshire Terrier

O Yorkie é muito alegre e requer que o proprietário seja firme em suas decisões, caso contrário não existirá modo de alterar seus hábitos ruins. Se seu Yorkshire possui os pelos longos, carece de escovação e penteado todos os dias a fim de que esteja constantemente bem cuidado.
Pentear os pelos todos os dias deve ser uma função agradável, tanto para o cachorro quanto para o dono. Escove os pelos na direção do crescimento com o intuito de limpar a pelagem superficial. Penteie cuidadosamente no sentido contrário ao crescimento de pelagem, para limpar a pelagem de baixo e massagear a pele. E escove outra vez na direção do crescimento dos pelos para arrumar.
Por não ter um subpelo, o Yorkshire não deve ser tosquiado. Dependendo do objetivo, permite-se realizar o aparo para competição (pelos extensos), o corte higiênico (remove os pelos só das patas, rosto e regiões íntimas) e o aparo filhote, que deixa o pelo bem curtinho, parecendo com o pelo dos filhotes de Yorkie.
Por menor que seja o Yorkshire, o melhor é que passe a maior parte do tempo no solo, para que possa viver naturalmente, andando, correndo, pulando, divertindo, brigando, vivendo uma vida comum, o que o faz bem mais contente. Devemos autorizar e até facilitar que o nosso cachorrinho tenha contatos e até coexistam com outros animais, esse contato com outros cachorros lhe fornecerá benefícios psicológicos, uma vez que ele aprenderá a conviver-se espontaneamente.

Filhotes do cão Yorkshire Terrier

Resultado de imagem para Yorkshire TerrierOs Yorkies não devem ser adquiridos anterior a 10 semanas de vida, mas apenas a partir da 12ª semana. Isto visto que, ao oposto de raças maiores, Yorkies ainda podem sofrer traumas antes de 10 semanas de vida e também são capazes de, mais naturalmente, contrair enfermidades e não sobreviver por causa do seu pequeno tamanho.
Os filhotes são concebidos pretos com o dourado, quase marrom, e não absolutamente distribuído. Com o decorrer do tempo, sofrem mudanças e depois de 18 meses tomam sua pelagem e tonalidades definitivas, no momento em que o dourado se amplia e as colorações clareiam. Em razão da essa verdadeira metamorfose, é dito que alguns criadores inexperientes sacrificaram ninhadas inteiras de Yorkies por pensarem que se tratavam de mestiços.
Outra dúvida comum é referente às orelhas. Em geral os filhotes após os 3 meses de vida já devem ter as orelhas corretamente dispostas, contudo nem sempre isso acontece. O recomendado é que o proprietário busque um veterinário qualificado para que ele coloque uma atadura que deve ser utilizada até que as orelhas fiquem corretas. O tempo do uso da tala depende do tamanho e força da cartilagem das orelhas.

Weimaraner – Raça de Cachorros

Celebridades que já tiveram ou possuem um Weimaraner: Grace Kelly (que ganhou de seu irmão o cão como presente em seu casamento com o Príncipe Rainier III de Mônaco) e Dick Clark.
No ranking que observaria a inteligência de cães, escrito por Stanley Coren, o Weimaraner se encontra em 21º lugar;
O presidente dos Estados Unidos, Dwight D. Eisenhowe, tinha uma Weimaraner, Heidi, residindo com ele no decorrer de sua estadia na Casa Branca;
Por causa da sua pelagem cinza e prateada, o Weimaraner também é conhecido como “Fantasma Cinza”;
Graças a sua sagacidade, o Weimaraner obteve a alcunha de “Cão com cérebro humano”;
Inserindo mais uma alcunha a sua grande lista, eles são também chamados de “Cães Velcro”, graças ao seu imenso carinho pelos donos;
A espécie foi produzida pelo duque Karl August, na Alemanhã, no século XIX;
Cachorros muito ágeis, são capazes de atingir cinquenta e seis quilômetros por hora em uma corrida. Eles sem dúvida estão entre os cachorros mais ligeiros do mundo, perdendo somente para cães como o Greyhound, Whippet e Saluki;
O predador Howard Knight, de Rhode Island, nos Estados Unidos da América, foi o primeiro a importar a raça para o território norte americano;
Weimaraners de cor azul, preta ou marrom são consideradas pelo padrão da espécie faltas graves;
Um dos responsáveis por reestabelecer a popularidade do Weimaraner é o fotógrafo William Wegman, que dedica grande parte do seu trabalho a fotografar cachorros da espécie, principalmente os seus. O seu primeiro Weimaraner, Man Ray, foi escolhido “Homem do Ano” em 1982 pelo “The Village Voice”, um jornal de Nova York. Depois de alguns anos do falecimento de Man Ray, o fotógrafo adquiriu outro Weimaraner, Fay Ray. Os Weimaraners de Wegman também são da linhagem de Fay Ray, que faleceu em 1995;
Fay Ray surgiu no vídeo-clipe da canção “Blue Monday” do grupo “New Order”.

A Origem da Raça Weimaraner

guia-weimaraner O Weimaraner é um cachorro bastante antigo, havendo registros da espécie já em 1600. A teoria mais aceita no que se refere à sua procedência é de que é descendente de um Braco da Alemanha antigo (não o contemporâneo Braco Alemão de Pelo Curto) e primeiramente encontrava-se exclusivamente nos canis dos duques de Saxônia-Weimar, dos quais herdou esta nomenclatura.
Os Weimaraners foram criados com a finalidade de realizar muitas categorias de caça, a começar da esportiva até a caça de bichos de grande estrutura física, como javalis e veados. Primeiramente, atuavam em matilhas, farejando e acossando a presa, até a chegada do caçador.
No decorrer de várias décadas, a criação dos Weimaraners era restrita a regiões da Áustria e Alemanha e não existia “comércio” desses cães. Os produtores trocavam filhotes entre si a fim de fixar um parâmetro à raça que, a partir de 1890, foi sujeita a uma criação planejada e regulada pelos registros no livro de origem. Depois que o critério da raça foi registrado, os cruzamentos com outras espécies, principalmente o Pointer, passaram a ser evitados. Afirma-se hoje que o Weimaraner seja, possivelmente, a raça mais velha entre os cães de aponte alemães.
Independente de ser um cachorro extremamente adaptável, o Weimaraner começou a disseminar-se apenas depois da Segunda Guerra, quando foi intensificada sua rivalidade com o contemporâneo Braco Alemão, Kurzhaar. Nos EUA o Weimaraner foi inserido a partir dos anos 1940 e chegou nas terras brasileiras no ano de 1952.

Características Físicas do Cachorro da Espécie Weimaraner

O Weimaraner é uma raça forte, veloz, de porte mediano a grande. Destaca-se entre as espécies de caça e aponte por possuir um bom temperamento, instinto de caça e ótima adestrabilidade. Figura-se como um cachorro sagaz, determinado, resistente, de faro muito apurado. É visto como um cachorro adaptável, firme de temperamento e fácil de ser treinado. É tido inclusive como um ótimo cachorro sentinela, entretanto sem violência.
A raça Weimaraner tem um focinho longo, principalmente no caso dos machos, com trufa enorme e um stop profundamente leve. Os cães de pelo reduzido apresentam pelagem fina, lisa e sedosa. Já os cachorros de pelo comprido da raça Weimaraner podem apresentar pelagem um pouco mais ondulada, longa, com ou sem a presença de subcamadas. A pigmentação dos pelos da espécie Weimaraner é acinzentada, em tonalidades prata, corça ou rato. Os olhos são esféricos, de coloração âmbar, claros ou escuros.
De grande porte, a estatura de um cão adulto da espécie Weimaraner fica em torno dos 59 e 70 cm, no caso dos machos. Já às fêmeas, a estatura mediana fica em torno dos cinquenta e sete e sessenta centímetros, avaliados sempre na altura da cernelha.

Estrutura Psicológica da raça Weimaraner

temperamento-weimaraner O Weimaraner é um cachorro muito extroverso e brincalhão. Firme e rústico como convém a um bom caçador, os Weimaraners são excessivamente agarrados aos donos, a quem manifestam sua completa amabilidade.
Como espécimes de companhia são limpos, amáveis e afetuosos com a criançada. Em função de sua proveniência de predador, os Weimaraners são cachorros imensamente curiosos, que assimilam com bastante simplicidade, inclusive o que não têm que aprender.
São cachorros de extrema vitalidade e em razão disso têm necessidade de espaço com o objetivo de se desenvolver física e mentalmente, do contrário, são capazes de se transformar em cachorros extremamente problemáticos e destrutivos. Por ter sido desenvolvido à caça ao lado do homem e em estreita relação com ele, o Weimaraner não aprecia ficar solitário por muito tempo.
Segundo o pesquisador Stanley Coren, escritor do livro ‘A Inteligência dos Cães’, o Weimaraner está em vigésimo primeiro lugar no ranking de inteligência ao trabalho. Outra característica dada à espécie é a desobediência, o que indica aos donos uma necessidade do Weimaraner ter um comandante a quem acatar e, nesses casos, o adestramento de disciplina é importante para uma excelente convivência em família.

A Superioridade da Raça Weimaraner

Conhecido como o “Cão com cérebro do ser humano”, o Weimaraner é um cão intensamente inteligente, muito dinâmico, repleto de energia e que tem que estar em frequente movimento. Isto é, nada de esperar que esse caçador e corredor “nato” fique assentado no sofá sem fazer nada. É vital que os donos ofereçam a quantia de atividades físicas necessária para que ele consiga drenar energia.
Bastante afetuosos, cachorros desta raça são parceiros afáveis, de simples convivência, bastante fiéis e que têm uma necessidade bastante grande de se conectar com todos os membros da família e agradar o proprietário. Eles têm impressionante disposição para guarda, assim como para defesa, contudo sem agressividade.
De tão ligados aos proprietários, é comum perceber em cachorros da raça Weimaraner quadros de impaciência por separação. Caso esse lado carente não receba a devida atenção, determinados cães podem se tornar muito destrutivos e passarem a ladrar extremamente.
O Weimaraner é um cachorro de aponte, cujo objetivo é sinalizar a caça e em seguida pegá-la e devolvê-la ao caçador. Apesar desta competência inicial específica, em razão de sua inteligência e docilidade, ganhou muitas outras funções, como cachorro farejador de entorpecentes, salvamento e mesmo cachorro de companhia.

Distúrbios habituais do Weimaraner

De modo geral, o Weimaraner é um cão saudável com poucos problemas médicos, no entanto, há determinadas doenças que são detectadas com maior constância nesta espécie, como a seborreia seca que ocasiona descamação da pele. As causas mais populares são deficiência hormonal e/ou alimentar. O pelo fica “alvo” e sem vida. O tratamento precisa ser feito à base de remédios particularmente receitados pelo veterinário. Outro problema comum é a piodermite que é a falha nos pelos causada por irritação e/ou sensibilidade a produtos químicos.
Por ter orelhas tombadas, o Weimaraner pode ter inflamações de ouvido. Não com muita frequência, mas também é capaz de ser afetado por displasia de quadril, torção de estômago, entrópio, distúrbio da terceira pálpebra e criptorquidia.

Como tratar de um Weimaraner

O Weimaraner é intensamente ativo, isso faz com que precise de exercícios físicos, corrida ou um extenso passeio diário. Sempre que possível, fornecer outros tipos de atividades, como por exemplo, trilhas e corridas para esse predador por natureza.
Seu pelo não requer cuidados específicos, uma só escovação esporádica com finalidade de eliminar os pelos soltos e preservar o brilho. Recomenda-se inclusive limpar bem as orelhas para evitar qualquer tipo de infecção.
Cuidados básicos devem ser mantidos, como preservar as unhas cortadas, escovação dentária diária, banhos constantes e alimentação de qualidade.

Os Filhotes do pet Weimaraner

Desde muito jovem o Weimaraner já demonstra grande energia e vitalidade. Os filhotinhos precisam de espaço para fazer suas brincadeiras evitando, desse jeito, os problemas com a destruição de objetos “proibidos”.
É bem recomendável que desde cedo cães desta espécie participem de treinamento de obediência e que pratiquem exercícios regulares.